Como Aumentar seu Networking Através da Comunicação

Saber se beneficiar do poder de uma rede de relacionamentos é importantíssimo, tanto para os negócios, quanto para os relacionamentos pessoais.

Hoje o tema é como aumentar a sua network através da comunicação.

 

Expandindo seu networking

Para expandir a sua rede de relacionamentos, é imprescindível saber estabelecer interações de valor. Saber conversar.

Com o advento dos smartphones e tablets, vivemos em uma época em que as pessoas conversam pouco. Existe o medo, a fuga, a falta de assunto e também aqueles chatos que espantam qualquer pessoa que tenta falar com eles.

Mas quais seriam então as diferenças entre uma boa conversa que conecta e apenas um papo de elevador?

Utilizo aqui a famosa palestra da apresentadora Celeste Headlee como fonte para este artigo.

O tipo de conversa que se busca é aquela onde as pessoas se sentem realmente ligadas, conectadas, onde cada uma consegue expor suas ideias e existe, além de um fluxo positivo, entendimento e empatia entre elas.

Uma perfeita conexão e um entendimento que agrega, é o que todos buscam de uma conversa e não existe motivo para não ser assim!

 

Você sabe conversar?

De acordo com Celeste, não existe nenhuma maneira de “fingir” estar interessado na conversa. Todas as regras e estratégias que foram ensinadas até hoje, são consideradas dispensáveis e pouco eficientes.

A única maneira de se mostrar interessado numa conversa é realmente estar ali, interessado, de verdade, na conversa.

A especialista dá dicas práticas para melhorar a sua capacidade de comunicação e aumentar o seu nível de interação com as pessoas, além disso ajudam a economizar seu tempo, não alteram seu humor e poupam as pessoas das situações embaraçosas. 

 

Estas são as dez dicas para melhorar sua capacidade de conversar e conectar-se às pessoas:

 

#1 Não faça outras coisas ao mesmo tempo

Ao conversar com alguém, esteja presente, coloque sua atenção e seu foco nesta pessoa e nesta interação. Não basta largar o telefone e o tablet, precisa conectar com a conversa, a sua mente e as suas emoções devem estar na conversa, e não pensando em outra coisa.

É aquela tão falada história do “esteja aqui, agora, neste momento”, a dica aqui é concentrar-se no momento vivido e dar o seu melhor na interação. Sem pensar em questões pessoais, ou se existe um relatório atrasado, concentre-se no que se passa no momento presente. Ao conversar com alguém, concentre-se nela e no que a conversa pode acrescentar, pois só assim conseguirá ter uma conexão genuína e produtiva.  

 

#2 Não insista inflamadamente na sua opinião

Sabe aquele chato que vive constantemente querendo convencer todo mundo a pensar como ele? Ninguém quer ser assim! Ninguém quer conversar com sabichões previsíveis ou donos da verdade. Evite!

Para quem quer apenas expor a sua opinião sem ouvir nenhum contraponto, existem os blogs. A grande sacada das conversas é que elas foram feitas para trocar, não é uma via de mão única.

Em uma conversa, o melhor a fazer é deixar aquelas opiniões inflamadas de lado. Tente entrar em cada conversa já com a ideia de que é preciso aprender algo com ela.

De acordo com o terapeuta M. Scott Peck

o verdadeiro ato de escutar deve ser acompanhado de um distanciamento de nós mesmos.

Mas o que isso quer dizer?

Quer dizer que precisamos colocar de lado nossas opiniões pessoais, só assim conseguimos ser vulneráveis e deixar que o assunto discutido realmente afete a nossa consciência pensante. E assim sua mente estará aberta para novas ideias.

De acordo com Bill Nye

Cada pessoa que você encontra, sabe alguma coisa que você não sabe.

 

#3 Use perguntas de final aberto

Uma aula com vendedores ou jornalistas vai bem para entender melhor esse ponto, já que eles são os especialistas nas perguntas de final aberto. Tente começar suas perguntas com quem, o quê, quando, onde ou porquê.

Formule sua pergunta de forma com que ela não possa ser respondida com apenas sim ou não.

Exemplo: quando pergunta “Você está se sentindo bem?”, sua resposta será apenas sim ou não, e aí suas chances de interação diminuem. Quando você pergunta “Como você está se sentindo?” a pessoa precisa dar detalhes, e aí na fala dela você acha um gancho para continuar a conversa.   

 

#4 Confie no fluxo do seu pensamento

Ao estabelecer uma conversa, de acordo com que fatos e assuntos vão surgindo em sua mente, deixe-os sair. A conversa vai fluir melhor assim, confie na sua capacidade de fazer estes ganchos.

O cérebro humano é muito habilidoso nestas conexões e com certeza o que veio na sua mente pode agregar à conversa e fazer sentido pra quem está dividindo este momento com você.

 

5# Assumir que não sabe algo não é problema

Se você não sabe, simplesmente diga, “eu não sei”. Seja sempre cauteloso, responsável e ético nos assuntos em que é especialista e principalmente os quais não é. Assumir que não sabe algo pode causar empatia também.

Oferecer informações duvidosas, não-verdadeiras ou mesmo incertas podem fazer o resultado da interação virar contra você no futuro.

Ninguém quer ser lembrado como aquela pessoa que falou algo errado, certo? Melhor dizer que não sabe do que falar besteira.

 

Você é um empreendedor em busca de crescimento?? Leia também O Segredo do Sucesso em 8 Palavras

 

#6 Não compare suas experiências com a experiência que a pessoa expõe

Quando a pessoa fala que perdeu um ente querido, não comece a falar da morte do seu pai. Quando ouve que alguém tem problemas no trabalho, não fale dos seus.

Entenda que todas as experiências são individuais, sentimentos não podem ser comparados, não existe comparação para esse tipo de coisa. Entenda que o momento não é seu, não é hora de mostrar o quanto sofreu ou o quanto bom você é.

 

#7 Evite repetir-se

As pessoas tendem a repetir, repetir, repetir mil vezes aquilo que é importante para elas, seja para os filhos ou mesmo em uma conversa de trabalho. Existe uma tendência a ficar repetindo aquele ponto que queremos mostrar. Não faça isso.

 

#8 Evite os detalhes

As pessoas não estão interessadas nos nomes, anos, ou quaisquer detalhes das suas histórias, por mais mirabolantes que elas sejam. As pessoas se interessam por você: por quem você é, do que você gosta e principalmente pelo que têm em comum. Esqueça os detalhes, deixe-os de fora, pule os detalhes e seja objetivo.  

 

#9 Escute, mas escute com atenção!

Escutar é a melhor e mais importante habilidade que você deve desenvolver e cultivar nesse sentido.

Buddha disse

“se a tua boca está aberta, não estás a aprender”

É preciso esforço e energia para entender que ouvir é muito mais precioso do que falar. Faça esforço para ouvir com qualidade, concentre-se no que os outros têm a falar, assim como gostaria que eles ouvissem quando você fala. Se você não consegue escutar, você não está numa conversa.

 

#10 Seja breve

Celeste cita sua irmã, que diz “uma boa conversa é como uma mini-saia, curta o bastante para ser interessante, mas longa o bastante para cobrir o assunto”. Ou seja, aprenda a ser interessante sem fazer monólogos.

A talentosa apresentadora diz que ela mesma pratica estas dicas: Celeste prefere manter a boca fechada em muitas conversas. Boca fechada, mente aberta e sempre preparada para ser surpresa. E ela não se decepciona!

 

A dica final é colocar todo esse papo valioso em prática, ao conversar, escute as pessoas, feche a boca, abra a mente e esteja preparado para aprender e se surpreender!

Você vai ficar surpreso com os resultados!

 

Em nosso treinamento presenciais para gestores estimulamos o networking entre nossos alunos, muitas parcerias e amizades surgiram a partir do nosso curso. Conheça mais clicando abaixo:

Investir em conhecimento é fundamental!
Treinamento Presencial de Alto Impacto da BUSINESS TRAINING SCHOOL são 2 dias intensos de muito conteúdo onde meu sócio Leo Yamada e eu, mostramos todas as nossas táticas para gerenciar nossas empresas, de forma a trazer resultados mensuráveis e mais eficazes através do planejamento estratégico!
Fábio Duarte

Posts relacionados

Deixe um Comentário

E Book – Marketing Digital para área Fitness